4 MÚSICAS QUE TRAZEM PAZ

1/02/2017 10:44:00 PM



  

 A música está em todos os momentos do nosso dia. Com historias sendo contadas, contando a nossa história. Trazendo sensações, emoções distintas para cada ser que tirou um pedacinho do seu tempo para dedicar a uma letra, uma voz, ao carinho que o compositor entregou. Hoje, no primeiro (de muitos) posts de 2017 eu trouxe 4 músicas que me trazem paz e podem te trazer essa sensação tão boa também!


1.Gabriela Rocha- Pra onde iremos?


Foi difícil escolher apenas uma música da Gabriela para essa listinha. Cantora de música gospel, Gabriela ultrapassa mais de 250 milhões visualizações em seu canal no youtube com canções cheias de amor que me fazem me sentir mais perto do pai!

2.Ana Vilela-Trem bala



Provavelmente você já deve ter ouvido a música Trem Bala pois ela viralizou no whatsapp com uma letra sobre a vida que tocou o Brasil na voz da compositora Ana Vilela que fez um trabalho lindo!

3.Marcela Tais-Risco


Com suas músicas voltadas ao indie folk Marcela Tais encanta com sua voz suave e letras verdadeiras. Risco é um das minhas músicas favorita da cantora, que traz uma calma imensa ao ouvir!

4.Lenine-Paciência



Paciência está entre minhas músicas favoritas da vida. Uma poesia cantada, nos faz refletir e é incrivelmente linda! Foi lançada em 1999 mas ainda sim é apreciada por muitos, afinal, música boa não envelhece!

Já conhecia alguma delas? Conte nos comentários!


Você Pode Gostar Também

0 comentários

ABOUT ME

About [span]me[/span]
Aos 15 anos, a soteropolitana, da cidade de Salvador, Lorena Souza está disposta a viver diversas mudanças, assim como a pipoca, que por sinal é um dos seus amores. Concilia seu tempo nos estudos, fotografia, vida social, faz parte da Galera Capricho 16/17, e agora o blog, espaço criando para compartilhar seus pensamentos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagem em destaque

Além de descobrir, sim redescobrir.

  Quando sinto algo a flor da pele, sinto a necessidade de escrevendo. Afinal, escrever é entender. E agora, entendi que nem sempre es...